Quais são algumas curiosidades sobre gatos que a maioria das pessoas não sabe?

Os gatos estão entre os humanos há milhares de anos, e muitas histórias rondam sua jornada.

1 – O gato doméstico comum tem raízes genéticas no Médio Oriente. Um grupo de investigadores descobriu que os gatos domésticos partilham grande parte do seu ADN com os gatos selvagens encontrados em Israel, Emirados Árabes Unidos, Barhein e Arábia Saudita.

2 – Os gatos brancos e de olhos azuis são mais propensos à surdez. Nem todos são surdos, mas a percentagem é significativa: entre 65 a 85% dos gatos brancos com olhos azuis não ouvem, um número que cai para 40% no caso de o animal só ter um olho azul e para 17 a 22% no caso dos gatos brancos sem olhos azuis.

3 – Se vive sozinho com o seu gato, saiba que se morrer em casa é muito provável que ele o tente comer. O aviso é da médica novaiorquina Judy Melinek, no seu livro Working Stiff, que diz que já viu o resultado…

4 – O “ronron” não quer só dizer que estão felizes. Os gatos também ronronam quando estão em stress e com medo e, aqui é que está o facto surpreendente, quando o fazem ajuda a regenerar os seus ossos e a reparar tecidos.

5 – Tirando o caso dos gatos brancos e olhos azuis, têm uma audição excecional, graças a 32 músculos diferentes em cada orelha que lhes permitem identificar com toda a clareza os diferentes sons e de onde vêem.

6 – O maior gato do mundo chama-se Stewie e o seu comprimento recorde de 123,19 centímetros valeu-lhe a distinção do Guiness:

7 – Há um gato que vive num lar em Rhode Island, EUA, que já “previu” a morte de mais de 25 pessoas. As enfermeiras relatam que Oscar mostra mais carinho com os moribundos, o que pode ser explicado pelo seu olfato.

8 – Há veterinários que garantem que quando se corta as unhas a um gato corta-se também osso e tendões, como se se tratasse de uma amputação até à primeira articulação.

9 – Além de ser considerado um crime grave matar um gato no antigo Egito, a morte de um destes animais implicava um período de luto intenso que incluia o ritual de rapar as sobrancelhas.

10 – Os gatos passam 70% da sua vida a dormir, contra os 30% dos humanos.

11 – Um gato que comia bacon, ovos e bróculos viveu até aos 38 anos.

12 – .Alguém, em 1837, na Bélgica, achou que era boa ideia pôr gatos a entregar correio e foram contratados 37 felinos. Não era.

13 – Os gatos têm glândulas sudoríparas nas patas, que podem deixar um rasto olfativo secundário para marcar território.

14 – Depois de usarem a sua caixa de areia, os gatos andam algum tempo às voltas, um instinto que serve para confundir potenciais predadores que cheirem as suas fezes.

15 – Adoram azeitonas porque têm um composto químico que lhes dá um aroma semelhante ao da sua planta preferida.

16 – Às vezes parece mesmo que o seu gato está a ignorá-lo de propósito? Um estudo de 2013 da Universidade de Tóquio concluiu que pode ser: Os gatos reconhecem as vozes dos donos, mas escolhem… ignorá-los.

17 – Não adianta dar um doce ao seu gato como mimo. Além de lhe fazer mal, eles simplesmente não têm os receptores que distinguem o sabor doce.

18 – Praticamente todos os gatos tricolores são fémeas (só 1% são machos), enquanto que quase todos os cor de laranja são machos.

19 – A maioria das gatas é destra, enquanto a maioria dos gatos é canhoto.

Sean Gallup/ Getty Images

20 – O nariz de cada gato é único, à semelhança das impressões digitais humanas.

21 – Os gatos chegam a passar metade da sua vida acordados (ver ponto número 10) a lavar-se.

22 – Um museu na Rússia “emprega” 70 gatos de rua. A sua tarefa é controlar a população de ratos.

23 – O ato de amassar com as patas não passa de um reflexo que desenvolvem quando são crias para ajudar o leite da mãe a sair.

24 – A maioria dos gatos tem intolerância à lactose.

25 – Quando estão desesperados por atenção, os gatos fazem um ronron especial que imita o choro de um bebé.

26 – Os gatos matam anualmente 2,4 milhões de aves.

27 – As vibrissas ou bigodes são fundamentais para o equilíbrio e orientação do gato. Funcionam como uma espécie de radar, dando a noção exata de dimensão e distância dos objetos, facilitando a movimentação do animal na escuridão total.

JEAN-SEBASTIEN EVRARDT/ Getty Images

28 – Há uma razão biológica para os gatos procurarem aquela única nesga de sol na sala: eles “guardam” esse calor do sol par se manterem confortáveis enquanto dormem e o seu metabolismo baixa.

29 – A paixão pelas caixas de cartão tem uma explicação semelhante: sentem-se confortáveis porque lhes faz lembrar os abrigos que os seus antepassados encontravam quando eram selvagens.

30 – E sim, os gatos podem ser tão inteligentes como os cães.

 
 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.